Medicina Natural

Início » Noticias (Página 2)

Arquivo da categoria: Noticias

Anúncios

Aromaterapia e tumores

por Anderson Moço

Um dos principais institutos de pesquisa em câncer dos Estados Unidos, o M.D. Anderson Cancer Center, que fica no Texas, começa a estudar a ação dos aromas no tratamento da doença. As primeiras descobertas mostraram que alguns óleos essenciais têm propriedades antimicrobianas e estimulam as defesas do corpo. Isso sem falar nos efeitos contra o estresse e a ansiedade, dois agravantes do mal. “As essências, claro, não promovem a cura, mas ajudam a controlar as crises de náusea causadas pela quimioterapia”, enfatiza a médica oncologista Cherie Perez, coordenadora do estudo.

http://saude.abril.com.br/edicoes/0278/medicina/conteudo_179981.shtmlImage

 

Anúncios

DNA Pode ser Influenciado pelo Som, Pensamento, e Frequencias

O DNA humano é uma Internet biológica e superior em muitos aspectos à artificial. A mais recente pesquisa científica russa, direta ou indiretamente explica fenômenos como a clarividência, a intuição espontânea e atos remoto de cura, auto-cura, as técnicas de afirmação, a luz incomum / aura em torno de pessoas (ou seja, os mestres espirituais), influência da mente sobre padrões climáticos e muito mais. Além disso, há evidências de um novo tipo de medicina nas quais o DNA pode ser influenciado e reprogramado por palavras e frequências SEM remover e substituir um único gene.
Apenas 10% do nosso DNA está sendo usado para construir proteínas. É este subconjunto do DNA que é do interesse dos pesquisadores ocidentais e está sendo examinado e categorizado. Os outros 90% são considerados “DNA lixo”. Os investigadores russos, no entanto, convencido de que a natureza não é estúpida, juntaram linguistas e geneticistas em uma aventura para explorar os 90% de “DNA lixo”. Seus resultados, descobertas e conclusões são simplesmente revolucionários! Segundo eles, nosso DNA não é apenas responsável pela construção do nosso corpo, mas também serve como armazenamento de dados e de comunicação. Os linguistas Russos compreenderam que o código genético, especialmente nos 90% aparentemente inúteis, seguem as mesmas regras que todas as nossas linguagens humanas. Para este fim, eles compararam as regras da sintaxe (a forma em que as palavras são unidas para formar frases e sentenças), a semântica (o estudo do significado nas formas de linguagem) e as regras básicas da gramática.
Eles descobriram que os alcalinos de nosso DNA seguem uma gramática regular e realmente estabalecem regras como as nossas linguagens. Assim as linguagens humanas não surgiram coincidentemente, são um reflexo do nosso DNA inerente.
O biofísico russo e biólogo molecular Pjotr Garjajev e seus colegas exploraram também o comportamento vibracional do DNA. Eles conseguiram, por exemplo, modular determinados padrões de frequência sobre um raio laser e com isso influenciaram a frequência do DNA e, assim, a própria informação genética. Desde que a estrutura básica dos pares alcalinos do DNA e da linguagem são da mesma estrutura, nenhuma decodificação do DNA é necessária.
Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana! Isto, também, foi provado experimentalmente! A substância viva (DNA no tecido vivo, não in vitro), sempre reagirá aos raios laser modulados na linguagem e até às ondas do rádio, se as freqüências apropriadas estiverem sendo usadas.
Isso explica finalmente e cientificamente por que as afirmações, o treinamento autógeno, hipnose e similares podem ter efeitos tão fortes nos humanos e seus corpos. É perfeitamente normal e natural para o nosso DNA reagir à linguagem. Enquanto os pesquisadores ocidentais cortam genes simples das fibras do DNA e os inserem em outra parte, os Russos trabalharam entusiasticamente nos artifícios que podem influenciar o metabolismo celular através das adequadas frequências moduladas de rádio e luz e assim reparar defeitos genéticos.
O grupo de pesquisa de Garjajev conseguiu provar que com este método, cromossomos danificados por raios-x, por exemplo, pode ser reparados. Eles capturaram padrões de informação de um DNA particular e os transmitiram para outro, reprogramando assim as células para outro genoma. Assim eles transformaram com êxito, por exemplo, embriões de rã em embriões de salamandra, simplesmente ao transmitirem os padrões de informação do DNA! Desta forma, toda a informação foi transmitida sem quaisquer dos efeitos secundários ou desarmonias encontrados quando se extrai e se reintroduz genes simples do DNA. Isto representa uma revolução inacreditável e uma transformação mundial e sensacional! Tudo isto pela simples aplicação da vibração e da linguagem em vez do procedimento de corte arcaico! Este experimento demonstra o poder imenso da genética, que obviamente tem uma influência maior na formação dos organismos do que os processos bioquímicos das seqüências alcalinas.
Os mestres esotéricos e espirituais conheceram por eras que o nosso corpo é programável pela linguagem, pelas palavras e o pensamento. Isto foi agora provado e explicado cientificamente. É claro que a frequência tem que ser correta. E é por isso que nem todos são igualmente bem-sucedidos ou podem fazê-lo sempre com a mesma força. A pessoa individual deve trabalhar nos processos internos e na maturidade, a fim de estabelecer uma comunicação consciente com o DNA. Os pesquisadores Russos trabalham em um método que não depende destes fatores, mas que SEMPRE funcionará desde que se use a frequência correta.
Os cientistas Russos descobriram também que o nosso DNA pode causar padrões perturbadores no vácuo, produzindo assim buracos de minhoca magnetizados! Buracos de minhoca são os equivalentes microscópicos das assim chamadas Pontes de Einstein-Rosen na vizinhança dos buracos negros (deixados pelas estrelas extintas). Estes são conexões subterrâneas entre áreas totalmente diferentes no universo através das quais a informação pode ser transmitida para fora do espaço e tempo. O DNA atrai estas unidades de informação e transmite-os à nossa consciência.
Eles irradiaram amostras do DNA com raio laser. Na tela, um padrão de onda típica foi formado. Quando eles removeram a amostra de DNA, o padrão de onda não desapareceu, ele permaneceu. Muitas experiências de controle mostraram que o padrão ainda vinha da amostra removida, cujo campo de energia permaneceu aparentemente por si mesmo. Este efeito é agora chamado efeito de DNA fantasma.
Sabemos agora que assim como na internet o nosso DNA pode alimentar seus dados apropriados para a rede, pode chamar os dados da rede e podemos estabelecer contato com outros participantes da rede. A cura à distância, telepatia ou “sensibilidade à distância” sobre o estado de parentes, etc pode ser explicado.

Vitamina D e Câncer

Um novo estudo diz que é preciso de muito mais vitamina D do que se inicialmente pensava para reduzir drasticamente o risco de várias doenças graves, incluindo câncer de mama.
“Nós descobrimos que a ingestão diária de vitamina D por adultos na faixa de 4000-8000 IU é necessária para manter os níveis sanguíneos de vitamina D no alcance necessário para reduzir pela metade o risco de várias doenças – câncer de mama, câncer de cólon, Esclerose múltipla e diabetes tipo 1”, o co-autor Dr. Cedric Garland, um professor de medicina familiar e preventiva da Universidade da Califórnia em San Diego, disse em um comunicado de imprensa da universidade.
Garland admitiu que ficou surpreso que os níveis exigidos sejam muito superiores aos 4000 UI por dia, necessários para vencer o raquitismo no século 20.
Suplementos de vitamina D, muitas vezes vêm em pílulas ou cápsulas contendo 1.000 ou 2.000 unidades internacionais. Mas, de 4.000 a 8.000 UI por dia ainda é muito menor do que o intervalo considerado seguro pela National Academy of Science Institute of Medicine, os pesquisadores notaram.
O estudo – que envolveu também o Creighton University School of Medicine, em Omaha – foi baseado em um levantamento de milhares de pessoas que tomaram suplementos que variam de 1.000 a 10.000 UI por dia. Os voluntários também foram submetidos a testes de sangue para determinar os níveis de metabólitos da vitamina D circulante no sangue.

Estilo de Vida e Câncer

Quase a metade dos casos de câncer diagnosticados no Reino Unido a cada ano – mais de 130.000 no total – são causadas por escolhas de vida evitáveis, incluindo fumar, beber e comer as coisas erradas, revela uma revisão.

O tabaco é o maior culpado, causando 23% dos casos em homens e 15,6% em mulheres, diz o relatório do Cancer Research UK.

Em seguida, vem a falta de frutas frescas e legumes na dieta dos homens, enquanto para as mulheres é o excesso de peso.

O relatório é publicado no British Journal of Cancer.

Seus autores afirmam que é a análise mais abrangente até hoje sobre o assunto.

O autor Prof Max Parkin disse: “Muitas pessoas acreditam que o câncer ocorre devido ao destino ou que ‘está nos genes’ e que é algo aleatório de se acontecer.”

“Olhando para todas as evidências, é claro que cerca de 40% de todos os cânceres são causados por coisas que a maioria tem o poder de mudar.”

Para os homens, o melhor conselho parece ser: parar de fumar, comer mais frutas e vegetais e reduzir a quantidade de álcool que você bebe.

Para as mulheres, mais uma vez, as revisões dizem que o melhor conselho é parar de fumar, mas também observar o seu peso.

Prof Parkin disse: “Nós não esperávamos descobrir que comer fruta e legumes viria a ser tão importante para proteger os homens contra o câncer e entre as mulheres não esperávamos que estar acima do peso seria um fator de risco maior que o álcool”.

Fonte: BBC News

Efeito Colateral da Quimioterapia

Um dos efeitos colaterais da quimioterapia é, ironicamente, o câncer. Os oncologistas não dizem muito sobre isso, mas é impresso bem nos rótulos de advertência dos remédios (em letras pequenas, é claro). Se você entrar em uma clínica de tratamento contra o câncer com um tipo de câncer, e você se permite ser injetado com produtos químicos de quimioterapia, muitas vezes você vai desenvolver um segundo tipo de câncer como conseqüência. Seu oncologista, muitas vezes afirma ter tratado com sucesso seu primeiro câncer, mesmo quando você desenvolver um câncer secundário ou terciário diretamente causados pela quimioterapia usada para tratar o câncer original.
Não há nada como uma quimioterapia causadora de câncer para impulsionar o negócio da repetição, não é mesmo?

Novo vírus fatal de gripe

13/02/2013 – 11h25 – Folha de S. Paulo

JAMES GALLAGHER da BBC News

As autoridades sanitárias do Reino Unido disseram nesta quarta-feira ter evidências de que uma doença respiratória aguda parecida com a Sars –que foi objeto de um alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2003– seja capaz de se alastrar por contato humano.

A doença é transmitida através do contato com animais, mas, se houver possibilidade de transmissão através do contato humano, o risco para a população é maior, explicaram as autoridades.

No mais recente caso, o terceiro no país, uma pessoa que está internada na UTI de um hospital de Birmingham pode ter contraído a doença de um parente próximo, acreditam os médicos.
Entretanto, o risco para a população britânica continua sendo considerado baixo.

A mais recente pneumonia atípica é causada por um vírus da família coronavírus. No mundo, foram diagnosticados onze casos da doença desde os primeiros diagnósticos, no fim do ano passado. Cinco pacientes morreram.

No Reino Unido, onde três casos foram registrados, duas pessoas que contraíram o vírus haviam viajado do Oriente Médio para a Europa.

“A confirmação de uma nova infecção pelo coronavírus em uma pessoa sem histórico de viagem para o Oriente Médio sugere que ocorreram transmissões pelo contato pessoal”, disse o chefe do departamento de doenças respiratórios da agência sanitária britânica, John Watson. Ele acrescentou que este tipo de transmissão também se deu na Grã-Bretanha.

Os médicos possuem evidências de que já houve contaminação pelo contato humano no Oriente Médio, mas esta informação não havia sido confirmada.
“Embora este caso nos dê forte evidências de transmissão por contato pessoal, o risco de infecção na maior parte das circunstâncias ainda é considerado muito baixo”, disse a autoridade britânica.

Segundo os médicos, o terceiro paciente a contrair a doença no país possui problemas de saúde que podem ter aumentado a sua vulnerabilidade.

Logo após os primeiros diagnósticos da nova gripe, a OMS ressaltou, através de seu Twitter e sua página na internet, que o vírus é semelhante mas não igual ao da Sars, e considerou “prematura” a sugestão de que a doença seja “a próxima crise de saúde global”.

Vitamina D e Autismo

Vitamina D

Diversos estudos associam baixos níveis de vitamina D no sangue a doenças autoimunes. Um estudo publicado em agosto de 2012 no periódico Journal of Neuroinflammation aponta uma relação entre a falta dessa vitamina e o autismo

A pesquisa foi realizada com 50 crianças autistas, entre 5 e 12 anos, e 30 crianças com desenvolvimento normal. Entre as crianças com autismo, 88% delas tinham insuficiência ou deficiência (sendo a última a mais severa) de vitamina D. Ao mesmo tempo, 70% dos pacientes com a síndrome apresentaram níveis elevados do autoanticorpo denominado anti-MAG (glicoproteína associada à mielina). Autoanticorpos são células do sistema imunológico que atuam contra proteínas do próprio indivíduo que as produz, e por isso estão associados a doenças auto-imunes, como diabetes tipo 1 e lúpus sistêmico, por exemplo.
Os pesquisadores acreditam que a deficiência de vitamina D pode contribuir para a produção do autoanticorpo, mas a relação de tal vitamina com o autismo ainda não é clara.
%d blogueiros gostam disto: