Medicina Natural

Início » 2014 » janeiro

Arquivo mensal: janeiro 2014

R e i k i

Image

A palavra Reiki advêm da conjunção de dois termos japoneses, nomeadamente:

 

霊 – «Rei», que significa espírito, alma, ser celestial, ser sobrenatural, divindade

 

気 – «Ki», que significa ar, energia, força, atmosfera. No contexto do termo, Ki refere-se a energia vital, ou energia da vida, ou aquilo também designado nas medicinas tradicionais do oriente por «chi».

 

Comummente, em coordenação os termos significam a possibilidade de, canalizando forças e influências espirituais, actuar sobre a energia vital de um organismo, a fim de o harmonizar, auxiliando no seu reequilíbrio e coadjuvando a sua cura.

 

Esta terapia oriental, actua através da imposição das mãos em pontos energéticos específicos do corpo humano, a fim de favorecer o restabelecimento do equilíbrio das forças vitais de um ser.

 

A terapia pressupõem que aquele/a que administra o procedimento holistico, tenha conhecimento sobre o mapa de energias vitais do corpo humano, ( chakras e auras), bem como haja adquirido técnicas de manipulação das forças espirituais em favorecimento da influencia positiva da energia vital de um ser.

 

O Reiki  não é considerada uma terapia clínica e cientificamente provada e por isso não faz parte do leque de ciências medicas convencionais.

 

Contudo, os seus defensores acreditam que o Reiki é um processo que pode ser usado complementarmente a tratamentos de medicina convencional com elevado sucesso.

 

Professam os seus praticantes, que o reequilíbrio energético de um corpo, favorece tanto a estabilização do metabolismo de um organismo, como o aumento da sua capacidade imunitária e auto-regenerativa.

 

Assim, o uso desta terapia seria altamente favorecedor de tratamentos clínicos convencionais, permitindo que os seus efeitos registem progressos mais rápidos.

 

 Reiki é uma prática espiritual desenvolvida por Mikao Usui, que desenvolveu as suas técnicas de terapia espiritual após um processo de jejum e meditação. Hoje em dia, o Reiki é considerada uma pratica de medicina complementar alternativa.

 

O Reiki é comummente encarado no âmbito de uma técnica de relaxamento e redução de stress, e que por isso promove o bem-estar físico e mental, podendo mesmo ter efeitos benéficos em processos de cura.

 

Embora o Reiki seja uma pratica espiritual, contudo não é uma religião. O Reiki não advoga dogmas, nem consiste uma teologia, nem possui uma escatologia, e por isso não partilha de nenhum dos traços característicos de uma religião.

 

Os defensores do Reiki, afirmam que o Reiki funciona independentemente de você ter crença ou não. No entanto, é comum que os praticantes de Reiki afirmem que o reki advêm de Deus, pois de Deus advêm todas as energias vitais que sustentam a vida, e é com essas que o Reiki lida.

 

Há relatos de pessoas que experimentando o reiki, afirmam ter encontrado uma paz espiritual de natureza religiosa, ou ate mesmo um encontro com Deus. Contudo, o Reiki não se afirma enquanto uma religião, nem é necessário prestar qualquer tipo de culto ou professar qualquer tipo de crença em particular, para beneficiar dos seus efeitos relaxantes, pacificadores e de harmonização.

astrologosastrologia.com.pt

Anúncios

Manjericão Santo remove flúor da água e beneficia a glândula pineal

Image

 

Uma planta chamada Tulsi, ou Manjericão Santo (Ocimum tenuiflorum), que cresce por toda a Índia pode ser apenas outra resposta para retirar o flúor da água em países pobres em todo o mundo. Cientistas da Universidade de Rajasthan descobriram que o Tulsi pode substituir algumas das alternativas mais caras para a remoção de flúor.

Os investigadores conduziram o experimento em uma aldeia de Narketpally, imergindo 75 mg de folhas de manjericão santo em 100ml de água que tinha mais de 7 partes de flúor por milhão de água. Após a imersão das folhas em água durante apenas 8 horas, o flúor foi reduzido para apenas 1,1 partes por milhão. A Organização Mundial de Saúde diz que os níveis “seguros” de flúor na água não são mais do que uma parte por milhão.

Com a recente admissão da Universidade de Harvard que o flúor é ruim para a saúde, e as notícias continuadamente apontam para o flúor sendo responsável por esgotar a capacidade do cérebro causando déficit de atenção, ou mesmo calcificando a glândula pineal, (que inibe importantes secreções hormonais como a melatonina e serotonina, e DMT), é uma notícia maravilhosa de que um remédio tão simples foi encontrado.

Alguns perigos do flúor

Como mencionado, o flúor tem sido associado a diversas consequências para a saúde, e por uma boa razão: é tóxico.

Um estudo de Harvard explica: “As crianças em áreas de alta quantidade de flúor tinham significativamente menor QI do que aqueles que viviam em áreas  de baixa quantidade de flúor”.

A EPA teve declarações semelhantes, demonstrando como o flúor apresenta “evidência de neurotoxicidade de desenvolvimento” e pode danificar os bebês em gestação. “O flúor atravessa facilmente a placenta. A exposição ao flúor para o cérebro em desenvolvimento, que é muito mais suscetível a danos causados por substâncias tóxicas do que o cérebro maduro, pode, eventualmente, levar a danos de natureza permanente”.

Um documento intitulado Fluride – A Modern Toxic Waste diz o seguinte: documentos de uma pesquisa mostram que o flúor aumenta a taxa de crescimento do tumor [de câncer] em 25% em apenas 1 ppm, produz tumores melanóticos, transforma células normais em células cancerosas e aumenta a carcinogênese de outros produtos químicos.

Foi mostrado em 1977 que a fluoretação da água provoca cerca de 10.000 mortes por câncer em estudos epidemiológicos por Dr. Dean Burk, o ex-chefe da Seção de citoquímica no Instituto Nacional do Câncer e Yiamouyiannis.

Para os países pobres, o uso de Tulsi para a purificação de água é o ideal, mas também para as nações “civilizadas” que colocam flúor na água potável, para começar. Talvez possamos ignorar os filtros de água mais caros e usar a natureza em seu lugar.

Agora, se pudermos descobrir como remover o cloro, pesticidas e outros resíduos tóxicos, com uma planta, isso seria precioso. Opções além da compra de um sistema de osmose reversa seria tão benéfico como folhas de Tulsi, uma vez que até mesmo plantas de casa tendem a crescer melhor em água sem cloro em si, e os peixes definitivamente não gostam do produto químico. Se folhas de Tulsi fazer isso com o flúor, não há porque não ter outra planta na cornucópia da natureza que possa ajudar com outras toxinas.

Fonte: Activist Post

Água engarrafada contém mais de 24 mil substâncias químicas

Image

Várias empresas deixaram de usar o BPA na produção de plástico, devido à indignação do consumidor, mas apenas porque um recipiente de plástico diz que é ” livre de BPA “, não significa que é livre de produtos químicos potencialmente nocivos. De fato, uma pesquisa recente da Alemanha indica que existem mais de 24.000 desses produtos químicos em qualquer garrafa de água, com alguns deles causando sérios efeitos de desregulação hormonal.

Pesquisadores da Goethe University Frankfurt testaram 18 diferentes produtos de água engarrafada em um esforço para procurar desreguladores endócrinos, ou EDCs. Eles encontraram muito mais do que o esperado, identificando 24.520 substâncias químicas diferentes em seus testes. Após isolar os produtos químicos e determinar o seu impacto sobre o corpo, os investigadores reduziram aqueles com propriedades anti-estrogênicas para um: DEHF ou di(2 -etil-hexil)fumarato . Esse achado foi de grande preocupação.

Dos 18 produtos diferentes de água engarrafada, 13 apresentaram atividade anti-estrogênica “significativa” , e 16 dos 18 inibiram receptores androgênicos do corpo em 90%. Em outras palavras, a água engarrafada foi em grande parte devastadora sobre o corpo humano .

Além do DEHF, no entanto, os pesquisadores determinaram que há alguns desreguladores endócrinos ainda não identificados em funcionamento. Alguma outra coisa está causando efeitos anti-androgênicos.

“Nós confirmamos a identidade e a atividade biológica do DEHF e isômeros adicionais de fumarato dioctyl e maleato utilizando padrões autênticos”, relataram os pesquisadores no jornal online PLoS ONE. “Pelo DEHF ser anti-estrogênico mas não anti-androgênico, concluímos que desreguladores endócrinos ainda não-identificados adicionais devem contribuir para o efeito antagônico de água engarrafada.”

A interrupção hormonal tem o potencial de causar efeitos graves sobre a vida humana, desde a maturação precoce em crianças, ao aumento dos riscos de certos tipos de cânceres. Os resultados deste estudo recente, portanto, são sérios.

Os pesquisadores concluíram:

“Além disso, a atividade antagonista foi muito potente. Um equivalente a 3,75 ml de água engarrafada inibiu receptores de estrogênio e de androgênio em até 60 e 90 por cento. Descobrimos que garrafas de água de seis países diferentes contém produtos químicos estrogênicos, antiestrogênicos, bem como progestagênicos e semelhantes a glicocorticóides. Isso demonstra que uma bebida popular está contaminada com diversos desreguladores endócrinos”.

Fonte: Natural Society

 

%d blogueiros gostam disto: