Medicina Natural

Início » 2013

Arquivo anual: 2013

Anúncios

Melatonina

pineal

A melatonina é um hormônio que exerce papel fundamental na regulação de um importante ciclo na vida dos seres humanos: o ciclo circadiano, também conhecido como ciclo claro-escuro. A melatonina é secretada pela glândula pineal que fica localiza no cérebro e  sua produção é estimulada pela ausência de luz. Quando a retina registra sinais luminosos envia as informações para o núcleo supraquiasmático que as repassa para a medula espinal até chegar na glândula pineal, esse processo encerra a produção do hormônio.

A melatonina é naturalmente produzida pelo nosso organismo, mas o envelhecimento diminui a produção. Esse e outros fatores como distúrbios do sono, trabalhos em turnos, deficiência visual e a presença de jet-lags podem interferir na produção de melatonina e afetar a qualidade e o padrão de sono.

Quando isto ocorre pode-se administrar melatonina exógena para facilitar e melhorar a qualidade do sono. Pessoas com deficiência visual ou  trabalhadores em turnos podem usar o hormônio com o objetivo de sincronizar ritmos biológicos. A melatonina também tem se mostrado eficaz na prevenção e no tratamento de jet-lags, diminuindo as consequências das alterações dos fuso-horários.

Com a exigência de uma sociedade 24/7, termo que define atividade 24 horas nos 7 dias na semana, há uma necessidade cada vez maior de pessoas que possam trabalhar em horários não tradicionais e enfrentar diversas viagens com fuso-horários diversos. Essas constantes alterações podem trazer sérias consequências à saúde e também à  segurança do trabalhador.

Recentes estudos têm revelado novas ações desse hormônio como um potente antioxidante, previne a carcinogênese, atua nas desordens neurodegenerativas e evita a progressão de doenças neurodegenerativas como o Alzheimer.

As vantagens da melatonina em relação a outros tratamentos farmacológicos é a aparente ausência de efeitos colaterais, mas vale um alerta importante: para saber a dose correta,  omelhor horário para a administração e principalmente se a melatonina é indicada para o seu problema, o ideal é procurar um médico especialista.

Anúncios

O Poder do Sal Grosso

Muitas vezes julgamos as coisas pelo senso comum.

É importante sabermos do ponto de vista científico os efeitos de determinados agentes.

O sal grosso tem um importante papel nesses estudos…

O sal grosso está cientificamente provado – Onda Violeta

Tem o mesmo comprimento de onda da cor violeta

O sal grosso é considerado um potente purificador de ambientes.

Povos distintos usam o sal para combater o mau-olhado e deixar a casa a salvo de energias nefastas.

O sal é um cristal e por isso emite ondas eletromagnéticas que podem ser medidas pelos

radiestesistas.

Ele tem o mesmo cumprimento de onda da violeta, capaz de neutralizar os campos

eletromagnéticos negativos.

Visto do microscópio o sal bruto revela que é um cristal, formado por pequenos quadrados

ou cubos achatados.

As energias densas costumam se concentrar nos cantos da casa.

Por isso,colocar um copo de água com sal grosso ou sal de cozinha equilibra essas forças e

deixa a casa mais leve.

Para uma sala média onde não circula muitagente, um copo de água com sal em dois cantos

é suficiente.

Em dois ou três dias já se percebe a diferença.

Quando se formam bolhas é hora de renovar a salmora.

A solução de água e sal também é capaz de puxar os íons positivos, isto é,as partículas de

energia elétrica da atmosfera, e reequilibrar a energia dos ambientes.

Principalmente em locais fechados, escuros ou mesmo antes de uma tempestade, esses

íons têm efeito intensificador e podem provocar tensão e irritação.

A prática simples de purificação com água e sal deve ser feita à menor sensação de que

o ambiente está carregado, depois de brigas ou à noite no quarto, para que o sono não

seja perturbado.

Banho de sal grosso e o antigo escalda-pés (mergulhar os pés em salmoura bem quente)

têm o poder de neutralizar a eletricidade do corpo.

Para quem mora longe da praia é um ótimo jeito de relaxar e renovar as energias.

Já foi considerado o ouro branco (salmoura para conservar alimentos).

Os povos foram desenvolvendo técnicas de usar o sal, como as abaixo descritas:

Uma pitada de sal sobre os ombros afasta a inveja.

Para espantar o mau-olhado ou evitar visitas indesejáveis, colocar uma fileira de sal

na soleira da porta ou um copo de salmoura do lado esquerdo da entrada.

A mistura de sal com água ou álcool absorve tudo de ruim que está no ar,ajuda a purificar

e impede que a inveja, o mau-olhado e outros sentimentos inferiores entrem na casa.

Depois de uma festa, lavar todos os copos e pratos com sal grosso para neutralizar a energia

dos convidados, purificando a louça para o uso diário.

Tomar banho de água salgada com bicarbonato de sódio descarrega as energias ruins e é relaxante.

O único cuidado é não molhar a cabeça, pois é aí que mora o nosso espírito e ele não deve

ser neutralizado.

Na tradição africana, quando alguém se muda, as primeiras coisas a entrar na casa são… um

copo de água e outro com sal.

Usam sal marinho seco, num pires branco atrás da porta para puxar a energia negativa de

quem entra.

Também tomam banho com água salgada com ervas para renovar a energia interna e a

vontade de viver.

No Japão, o sal é considerado poderoso purificar.

Os japoneses mais tradicionais jogam sal todos os dias na soleira das portas e sempre

que uma visita mal vinda vai embora.

Símbolo de lealdade na luta de sumô.

Os campeões jogam sal no ringue para que a luta transcorra com lealdade.

Use esse poderoso aliado!

É barato, fácil de encontrar, e pode lhe ajudar em momentos de dificuldade e de

esgotamento energético!

Modo de tomar o banho de sal grosso:

Após seu banho convencional, deixe um punhado de sal grosso escorrer do pescoço

para baixo, embaixo da água da ducha.

Não é aconselhável banhos frequentes com o sal.

Benefícios de banhos e escalda pé com sal grosso

Fisiológicos:
Ajuda a desintoxicar o corpo e afastar os vírus.
Estimula a circulação natural para a melhoria da saúde.
Ajuda a aliviar o pé do atleta, calos e calosidades.
Relaxa a tensão, dores musculares e nas articulações.
Ajuda a aliviar artrite e reumatismo.
Ajuda a aliviar a dor lombar crônica.

Estéticos:
Tira as impurezas da pele.
Alivia irritações da pele como psoríase / eczema.
Alivia comichão, ardor e picadas.
Suaviza e amacia a pele.
Incentiva a pele a se renovar.
Ajuda a curar as cicatrizes.
Restaura o equilíbrio e a umidade da pele.

Ocupacional:
Alivia o cansaço, os pés doloridos e os músculos da perna.
Alivia a tensão nas mãos e punhos.
Ajuda a aliviar lesões no desporto psicofísico.
Proporciona um relaxamento profundo.
Ajuda a aliviar o estresse e tensão.

Ao realizar o banho com sal grosso o ideal é deixar preparado um banho com

ervas equilibradoras, pois o sal RETIRA todas as energias.

http://templodeluxor.blogspot.com.br/2012/09/banhos-de-ervas-plantas-flores-funcionam.html

Conjuntivite – diminua o desconforto com ervas medicinais


Você sabia que conjuntiva é uma membrana fina e transparente que recobre

a grande parte da superfície anterior do olho? Sua inflamação, chamada de

conjuntivite, pode ser causada por razões bacterianas, virais, alérgicas e

químicas, e cada uma delas possui um tratamento específico.

Veja como identificar a conjuntivite

Primeiro, identifique os sintomas que são: sensação de cisco ou areia

nos olhos, lacrimejamento, irritação, olhos vermelhos, secreção mucosa

ou purulenta. 

Quando identificado a doença, lave bem as mão antes e depois de mexer nos

olhos. Se usar lentes de contato, retire-as e passe a usar óculos temporariamente.

Faça compressa de soro fisiológico ( ou água mineral ), quatro vezes ao dia.

Troque diariamente as roupas da cama e toalhas para evitar a contaminação de

outras pessoas.

Procure um oftalmologista.

O tratamento normalmente inclui a aplicação de colírios e/ou pomadas específicos

para cada tipo de conjuntivite.

O que fazer para não contaminar ?

Em 80% dos casos esses cuidados trazem resultados positivos.

Não esfregar os olhos. Isso pode arranhar a conjuntiva e a córnea.

Não colocar nenhum tipo de colírio ou pomada sem orientação médica.

Use as ervas abaixo com regularidade, enquanto estiver doente, para minimizar

os efeitos da enfermidade.

Confrei Salsa

Camomila Alface

Cenoura Mel de abelha

Maçã Noz

Batata Arruda

Receita para diminuir o desconforto da conjutivite

Cenoura – Faça o suco puro do legume e lave os olhos várias vezes ao dia,

também tome o suco puro em jejum, pela manhã.

Maçã – Faça o suco puro para lavar os olhos durante o dia e faça três vezes

ao dia compressas com a maçã ralada para acalmar o incômodo.

Observação: Este artigo não substitui a consulta médica. Não inicie

nenhum tratamento sem orientação.

 

http://www.templodeluxor.com.br

 

Mais de 2 mil bebês morreram após serem vacinados

vacina morte bebes24 de março de 2011

No início deste mês (março 2011), as autoridades japonesas ordenaram a médicos

que parassem de usar vacinas contra o pneumococo e Hib porque quatro crianças

morreram depois de receber as injeções. No entanto, a verdadeira notícia nunca foi

relatada: mais de 2.000 bebês morreram nos Estados Unidos após terem recebido

as vacinas para essas doenças mesmo, mas as autoridades recusam-se a alertar os

pais e parar a produção. Uma revisão de segurança é fundamental para determinar

se uma revogação das injeções perigosas pode ser necessária para proteger mais

bebês americanos contra incapacidade e morte.

O Sistema de Laudos de Eventos Adversos de Vacinas (VAERS), operada em

conjunto pela FDA e CDC, já recebeu mais de 59.000 relatos de reações adversas

às vacinas contra pneumococo e Hib durante os últimos anos. Mais da metade desses

casos – 30.094 – necessitaram de internação hospitalar, com 2.169 mortes. Cerca de

95 por cento dessas mortes foram em crianças menores de três anos de idade.

Nos últimos cinco anos, entre 2006 e 2010, 17.595 pessoas nos EUA tiveram reações

adversas às vacinas contra pneumococo e Hib, 464 dessas pessoas morreram depois

de receber suas injeções. Também deve-se salientar que estes números representam

apenas relatos “oficiais” para a VAERS. O ex-chefe da FDA, David Kessler, estimou que

para cada relatório oficial de uma reacção adversa ao medicamento, cerca de 100 outras

pessoas também estão feridas, mas não conseguem fazer um relatório.

Em resumo, quatro crianças japonesas morreram depois de receber vacinas e o

Ministério da Saúde japonês imediatamente interrompeu o programa de vacinação.

Autoridades de saúde dos EUA declararam esta ação como “tola”, embora seja melhor

salvar bebês de danos adicionais. Nos Estados Unidos, milhares de pessoas morreram

após receberem vacinas para as mesmas doenças, mas as autoridades não estão nem aí.

Autoridades de vacinas dos EUA acreditam que as crianças são dispensáveis, um mercado

alvo garantido a ser utilizado para benefício comercial. Incapacidade e morte de cidadãos

dos EUA após terem recebido as vacinas mandadas são apenas tratadas como o custo

de fazer negócios.

Fonte: Natural News

Osteopatia

osteopatia

O que é a Osteopatia?

A Osteopatia é uma terapia recente que surgiu nos EUA através do Dr. Andrew Taylor Stil

(1828-1917) que enunciou os princípios desta terapêutica da medicina natural.

Etimologicamente Osteopatia provém dos termos gregos Ostión (osso) e Pathos (efeitos que

vêm do interior) cujo inverso é Ethos como simpatia e não como patologia médica que é o

resultado das doenças.

Por conseguinte, Osteopatia é uma denominação correta que indica a influência da doença, as

suas causas e os seus tratamentos manuais, e não uma lesão local de um determinado osso.

A Osteopatia estuda os efeitos internos que vêm da estrutura.

A Osteopatia deve ser desmistificada, estar baseada na Anatomia, Fisiologia e Semiologia.

Não deve ser esotérica mas sim cartesiana, tanto quanto possível.

Não existem receitas. O tratamento é baseado num exame clínico. Um diagnóstico

Osteopático deve conduzir a um Acto terapêutico Osteopático. Através de técnicas manuais

tem como objectivo restabelecer a mobilidade perdida e dar equilíbrio ao sistema musculo-

esquelético, sacro-cranial e visceral, mantendo a elasticidade do tecido conjuntivo em todos

os seus sistemas.

Qualquer mudança na mobilidade do aparelho locomotor no sentido da hipo ou

hipermobilidade conduz a um transtorno funcional que, por sua vez, pode dar

lugar a um quadro “patológico”.

A Osteopatia é o sistema de cura que dá ênfase principal à integridade estrutural

do corpo.

Esta integridade estrutural é o fator mais importante a manter. Rege a boa saúde do

organismo e evita a doença. (Associação Americana de Osteopatia)

 Regra de ouro da osteopatia: devolver a mobilidade à estrutura, tendo em conta

o entorno anatômico  circulatório, hormonal e nervoso, dentro do contexto

psicológico próprio de cada indivíduo.

Quando se deve consultar um osteopata?

  • Lesões das costas: cervicais, lombares, hérnias, contraturas.
  •  Lesões desportivas: entorses, luxações, sobrecarga muscular.
  • Patologia músculo-esquelética: artroses, artrites, fibromialgia, osteoporose.
  • Transtornos da esfera crânio-cervical: cefaleias, enxaquecas, vertigens, tonturas.
  • Transtornos digestivos, circulatórios, respiratórios.
  • Transtornos nervosos.

Transtornos psicossomáticos

Ervas Naturais Para Aliviar a Dor da Cólica Menstrual

cólica menstrual (pl. cólicas menstruais), também conhecidas como dismenorréia, é

uma condição médica ginecológica caracterizada por dor uterina grave durante a menstruação.

As dores de cólica incluem a dor afiada, latejante maçante, enjoativa, ardorosa ou aguda e pode

preceder a menstruação por vários dias ou pode acompanhá-la, e geralmente desaparece à

medida que o sangramento diminui.

O principal sintoma da dismenorréia é a dor concentrada no abdômen, na região do umbigo

ou na região suprapúbica do abdômen, que pode irradiar para as coxas e região lombar.

Outros sintomas de cólicas menstruais podem incluir náuseas e vômitos, diarréia ou constipação,

dor de cabeça, tontura, desorientação, hipersensibilidade à luz, som, cheiro e toque, desmaios

e cansaço. Em estados de fragilidade emocional, a dor menstrual pode ser ainda mais grave.

Vários chás de plantas medicinais são preparados tradicionalmente para aliviar cólicas menstruais

. As ervas naturais que relaxam os músculos, conhecidas como antiespasmódicas, contêm

fitoquímicos que facilitam espasmos musculares e ajudam a relaxar o útero. Muitas destas ervas

também possuem um suave efeito sedativo, acalmando os nervos ao mesmo tempo que aliviam

as cólicas menstruais.

Black Cohosh – É uma das plantas medicinais com maiores propriedades para a saúde da

mulheres e também é usado para esta condição, vez que possui poderosas propriedades

antiespasmódicas, sendo útil no alívio de cólicas menstruais.

Camomila – Na Inglaterra, a Camomila é uma das ervas medicinais mais utilizadas para

o tratamento da menstruação irregular. A Camomila contém um agente antiespasmódico

muito forte que relaxa músculos tensos e alivia dores no corpo e dor pré-menstrual.

Cava Cava – Possui fitoquímicos chamado kavaloactones, que aliviam o estresse e influi

no relaxamento dos músculos. O Kava-Kava também possui uma propriedade curiosa para

o trato genito-urinário, especialmente em mulheres, relaxando o útero e tornando-o

especialmente útil contra cólicas menstruais.

Chás Medicinais – O chá de Framboesa e o chá de Erva-Cidreira são muito usados na

medicina popular para aliviar os sintomas da dismenorréia. Um importante uso medicinal

da Erva-cidreira consiste em promover a menstruação e aliviar as dores durante o período.

Gengibre – Direciona o sangue para a região pélvica e ajuda a aliviar os bloqueios pélvicos.

Suas propriedades antiespasmódicas relaxam a musculatura lisa e, assim, ajudam a aliviar

as cólicas menstruais.

Inhame-Selvagem – É uma erva conhecida por ter propriedades antiinflamatórias e

antiespasmódicas e consegue diminuir a dor menstrual, bem como a inflamação associada

à endometriose, que leva ao tecido cicatricial. No entanto, como antiespasmódico, a planta

já foi utilizada com sucesso na cura para a cólica biliar, sendo especialmente útil para as

náuseas das mulheres grávidas. A planta é valiosa também em dores de cólica causadas

por Cólera – Cholera, soluços e asma espasmódica.

Viburno – A casca do Viburnum contém pelo menos quatro fitoquímicos que facilitam o

relaxamento de cólicas uterinas. Os Viburnums são uteis para relaxar o útero, e tratar

cólicas uterinas e dismenorréia.

Observação: Várias outras plantas medicinais são usadas tradicionalmente para aliviar

os sintomas da dismenorréia (cólicas menstruais).

Ervas Aromáticas

O uso da Aromaterapia através de massagens abdominais relaxantes pode ter efeito

benéfico para liberar a dor e a tensão do baixo ventre. Algumas das ervas aromáticas

mais utilizadas para este fim são o Gerânio, a Camomila e o Jasmim. Estes mesmos óleos

de massagem podem ser adicionados a um ambiente aconchegante ou a um banho de

ervas.

Fitoterápicos e Pesquisas

Outros medicamentos à base de plantas medicinais têm sido estudadas no tratamento

da dismenorréia. Em 2008 foram encontradas evidências promissoras advindas da

medicina tradicional chinesa para a dismenorréia primária, mas que a prova foi limitada

por alguns médicos pela sua baixa qualidade metodológica. Um outro estudo indicou

que dois fitoterápicos japoneses, Shakuyaku-kanzo-to (SK) e Toki-shakuyaku-san (TS)

proporcionaram alivio total a todos os pacientes da pesquisa. A análise indicou a eficácia

do uso da nitroglicerina transdérmica. (Department of Obstetrics & Gynecology,

Wakayama Medical University, Kimi-idera, Wakayama, Japan.)

Read more: http://www.plantasmedicinaisefitoterapia.com/tratamento-natural-colica-menstrual-colicas-menstruais.html#ixzz2Nqe38SOz

Baixos níveis de magnésio aumentam o risco de doenças do coração e a mortalidade em 50 por cento

magnésio

(NaturalNews) O magnésio é um mineral onipre-

sente que foi encontrado em abundância na dieta humana por incontáveis ​​gerações. Ao longo

do último meio século, este nutriente essencial tem sido desmamados sistematicamente da grande

maioria das verduras e legumes devido as condições de solo pobre e com o aumento rápido do

consumo de alimentos processados, onde todos os nutrientes necessários foram removidos em

favor da adição de açúcares, gorduras , sabores artificiais e corantes. O magnésio é necessário

para a adequada sinalização elétrica dentro do músculo cardíaco e ajuda a estabilizar o ritmo

normal. A deficiência do mineral também tem sido demonstrado que o aumento da rigidez arterial,

a pressão sanguínea e aumento da carga de trabalho do músculo, impacta diretamente a saúde

cardiovascular e mortalidade.  Pesquisadores do Japão, publicando o resultado de um estudo na

revista Atherosclerosis descobriram que o consumo aumentado de magnésio na dieta pode

reduzir o risco de mortalidade cardiovascular em 50 por cento.

Baixa ingestão de magnésio cria um desequilíbrio com

cálcio levando a rigidez arterial

Trabalhos de pesquisa anteriores determinaram que baixos níveis de magnésio são o melhor

indicador de doença cardíaca, ao contrário da crença tradicional de que as gorduras saturadas

ou colesterol desempenhar o maior papel. Em uma coorte de estudos abrangendo os últimos

40 anos, os cientistas descobriram que os níveis baixos de magnésio estão ligados com todos

os fatores de risco cardiovasculares, incluindo pressão arterial alta, a placa arterial , a

calcificação dos tecidos moles, os níveis de colesterol em excesso e endurecimento das artérias .

Pesquisadores determinaram que as décadas de elevada ingestão de cálcio não foi equilibrado

com o aumento do consumo de magnésio. Muitas pessoas têm sido levados a acreditar que eles

precisam tomar grandes quantidades de suplementos de cálcio para manter a saúde dos ossos,

quando, na realidade, eles estão desenvolvendo um desequilíbrio homeostático dos dois minerais

e aumentando dramaticamente seu risco de rigidez arterial, doença cardiovascular precoce ou

morte.

Monitorar o consumo diário de magnésio e complemen-

tos necessários para melhorar a saúde cardiovascular

Dr. Carloyn Dean, Consultor Médico do magnésio Nutricional Associação concluiu “… doença

cardíaca ainda é o assassino número um na América, apesar de mais de duas décadas de uso

de estatinas. O fato de que os baixos níveis de magnésio estão associadas com todos os fatores

de risco e sintomas de doenças do coração , hipertensão, diabetes, colesterol alto, arritmia

cardíaca, angina e enfartes, não podem mais ser ignorados, a evidência é muito convincente “.

Os autores observam que as nozes e legumes são uma fonte excelente, natural de magnésio ,

mas muitas pessoas evitá-los devido ao equívoco de que eles são insalubres devido ao alto

teor de gordura. A  necessidades diárias de magnésio é de 320 mg para as mulheres e 420 mg

para os homens, mas muitas pessoas tomam menos da metade desses montantes mínimos

que conduzem a uma deficiência significativa ao longo do tempo. Indivíduos conscientes de

sua saúde irão optimizar a sua dieta ou suplemento com uma formulação de magnésio  para

assegurar uma ingestão diária de 400 a 500 mg. Além disso, pode ser necessário para limitar

ou eliminar a suplementação de cálcio para manter o equilíbrio de cálcio adequada com o

magnésio e reduzir drasticamente o risco de doença cardíaca e morte prematura. 

Domingo, 10 março, 2013 por: John Phillip

Learn more: http://www.naturalnews.com/039414_low_magnesium_heart_disease_mortality_risk.html#ixzz2NHzgVmyz

%d blogueiros gostam disto: